Utentes das Scut já pagam portagem

15 10 2010

Agora é mesmo a valer. Quem andar nas antigas Scut do Norte Litoral, Costa de Prata e Grande Porto já paga portagem desde a meia-noite.

Depois de meses de negociações entre Governo e PSD e vários adiamentos da data do início da cobrança de portagens, os condutores começam hoje a pagar para circularem nas autoestradas Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata.

Apesar de no caso da scut do Grande Porto, os autarcas terem interposto uma providência cautelar para tentar travar a entrada em vigor da cobrança esta sexta-feira, e do tribunal ter aceitado essa mesma providência, o Governo ainda não foi notificado e quando o for já tem resposta – invocar o sentido de interesse público.

Se por cá utentes, autarcas, empresários e associações estão descontentes… o sentimento é o mesmo se atravessarmos a fronteira.

O governo regional da Galiza convocou os empresários de Viana do Castelo e de Pontevedra para um encontro esta sexta-feira acerca da imposição de portagens nas três SCUT do Norte, que se torna efectiva a partir da meia-noite.

O presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo, entende que estas portagens vão inibir o investimento espanhol em território português, numa altura em que «40 por cento do investimento feito nos espaços empresariais é capital espanhol, nomeadamente da Galiza».

Mas há quem arrisque e vá passar nas ditas autoestradas sem qualquer dispositivo. É o caso do porta-voz dos utentes da A28 que diz não ter tido possibilidade de adquirir o dispositivo. Jorge Passos fala num país do terceiro mundo.

Segundo Jorge Passos, o movimento de contestação às portagens na A28 “vai continuar”, considerando que a medida “é injusta”, por penalizar uma região sem alternativas e com índices de desenvolvimento abaixo da média nacional.

O representante da Comissão de Utentes da Scut do Grande Porto (A41/A42), Gonçalo Oliveira, considerou “um roubo e uma violência inimaginável” a cobrança de portagens naquela autoestrada.

Gonçalo Oliveira garantiu ainda que a comissão de utentes “não baixou os braços”, prometendo novas ações de protesto para defender “quem precisa desta autoestrada para ganhar a sua vida”.

Refira-se que o Governo fixou em oito cêntimos por quilómetro o valor de referência a cobrar na A28, A29, A41 e A42, preço igual às autoestradas já com portagem.

A28, no Norte Litoral, vai ser a mais cara, com os condutores (classe 1) a pagarem 4,05 euros nos novos troços pagos, enquanto a A4 (Porto) é a mais barata, tendo os utentes de pagar 50 cêntimos pela viagem nos troços com portagem.

Na Zona Norte, os veículos que circularem na A41 pagarão 2 euros, um pouco acima do valor pago na A42, que será de 1,65 euros.

A título de exemplo se fizer duas viagens diárias na scut do grande porto vai pagar ao final do mês 124 euros.

 


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: