Autarcas servidos pela Scut do Grande Porto avançam com segunda providência cautelar

24 06 2010

As sete câmaras atravessadas pela A41 e A42 apresentaram anteontem uma segunda providência cautelar no Supremo Tribunal Administrativo para impugnar o decreto-lei relativo à introdução de portagens nas SCUT. A iniciativa visa tentar impedir o início de pagamento a 1 de Julho.
O anúncio feito pelo presidente da Câmara de Penafiel, Alberto Santos,
que diz que a nova proposta lançada hoje por José Sócrates, de cobrar portagens “em todas as sete SCUT”, desde que os residentes ou os que tenham “actividade económica registada” na área atravessada pela via fiquem isentos de pagamento, não altera para já esta decisão. Os autarcas vão esperar por ver preto no branco o que pretende o primeiro-ministro antes de tomar qualquer posição.
Em todo o caso, Alberto Santos considera que a nova proposta de Sócrates mostra que o Governo acordou para a realidade.
O autarca de Paços de Ferreira, Pedro Pinto, também é cauteloso nas palavras e diz que da proposta de José Socrates falta saber em que termos será feita essa isenção de portagens.
Para José Rui Ferreira, porta-voz da comissão de utentes, a isenção de moradores e empresas não resolve o problema, nem satisfaz as pretensões dos utentes.
A forma de pagamento de portagens nas scut vai ser discutido e votado esta quinta-feira na Assembleia da Republica…


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: