Felgueirense na Madeira conta momentos de pânico vividos no sábado

23 02 2010

Continua a marcar a actualidade a tragédia que se abateu sobre a Madeira. Segundo o balanço oficial há 42 mortos, sendo que o número pode aumentar nas próximas horas já que há 32 pessoas desaparecidas.
As equipas de socorro continuam hoje as operações para retirar o entulho e água dos parques de estacionamento de três centros comerciais do Funchal, onde poderão estar vítimas do temporal na Madeira.
O esvaziamento das caves que servem de parque de estacionamento dos centros comerciais é uma operação que envolve bombeiros, equipas cinotécnicas e de mergulhadores da Marinha.
Os trabalhos de remoção de entulhos e pedras de estradas continuam também na baixa do Funchal e nos concelhos da Ribeira Brava e Ponta do Sol.

Esta manhã, a NFM falou com uma felgueirense que está a viver há quatro anos no Funchal. Lurdes Simão recorda os momentos de pânico vividos no sábado.
Lurdes Simão explica que ainda que na sua família não há qualquer vitima a lamentar, mas recorda que o marido escapou por pouco a uma enxurrada.
Hoje o dia está melhor, mas na ilha teme-se o pior para os próximos dias.
Lurdes Simão foi para a Madeira há quatro anos com o marido, viver com a filha que foi colocada no arquipélago para dar aulas. Em quatro anos, nunca se tinha deparado com nada igual.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: